Número total de visualizações de página

sábado, 4 de fevereiro de 2017

No meu tempo.......(engraçado,já entrei na idade que me permite dizer isto,se bem que jurava a pés juntos que nunca o iria fazer ahahah!!!!é mesmo da idade.
Mas, como dizia,no meu tempo as relações eram vividas sem telemovéis,sem mensager,sem mails,sem skipes,sem......distâncias.Quer dizer,distâncias sempre houve,mas acho que se resolviam mais rapidamente.Era mais do tipo cara a cara,olho no olho e não havia muitas hipóteses de fuga (ahahah). Era do género:"Vamos lá resolver isto rapidinho,que eu tenho mais que fazer".E funcionava! quer dizer,às vezes funcionava!mas hoje isso também é assim.O que quero dizer,se é que interessa a alguém,é que acho a tecnologia um optimo escape,para muitas pessoas, que, por uma razão ou por outra,não gostam muito de "dar" a cara. Falar olho no olho,cara a cara,mão na mão,continua a ser para mim,a única forma de se resolver as coisas boas e as menos boas,rapidamente.(Isto deve ser ainda efeitos de ontem.....fui ver o La Lallande).
Encurtar distâncias usando mais os olhos,especialmente os olhos, que dizem tanto,mesmo quando já não há muito para dizer,eles dizem sempre aquilo que muitas vezes a boca não consegue,com a vantagem de que  não mentem.Mas para isso,é necessário estar presente....de corpo e  especialmente de coração.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Ausências presentes.

Continua tudo igual.
Ai e tal,o tempo apaga,o tempo faz esquecer,o tempo.....uma treta!
Continua tudo,como se tivésse sido o mês passado,a semana passada.
A dor está cá,a memória continua presente,o amor continua inalterável.
Tudo está cá,como se não se tivesse passado nada!
Continuas a fazer anos e eu a desejar-te os parabéns,mesmo não sabendo como se passam os anos(?) nessa dimensão maior onde estás,nem se ligas alguma importância a isso.
Contudo,este ano(para mim,que continuo a medir assim o tempo)tens também a companhia do nosso pai,para além da nossa mãezinha.
Neste espaço físico tão vazio e superficial onde estou de passagem,quero mandar-vos o meu amor e a ti em especial hoje,os meus parabéns.A minha percepção é limitada ou mesmo nula do espaço onde moras,mas quero acreditar,que aí também se cantam os parabéns,também se batam palmas,também se ergam taças,também se desejem felicidades.
Foi  e continua a ser esta,a forma que encontrei de lidar com as vossas ausências.
Parabéns mano!dá um grande beijo ao pai e à mãe,por mim.Qualquer dia,voltaremos a ser quatro em casa outra vez!

quarta-feira, 23 de março de 2016

Opções.

Eu sei que há coisas que são inevitáveis.Eu sei,que as coisas importantes,não são coisas.Eu sei,que era o melhor a fazer,porque não existia outra saída ,pelo menos tão racional e tão imediata,como a que foi encontrada.Mas dói!oh se dói....principalmente,sabendo eu como ninguém,o que isso te afectaria,se estivesses aqui pai.Por isso,nunca o faria enquanto permanecesses ao meu lado.Faço-o agora,com a alma a doer e a razão dividida,entre aquilo que esta opção vai resolver e aquilo que fica no meu coração,porque não sei se tu estarias de acordo com isso.Gostava que me desses uma luz,um toque mesmo suave que fosse,se aceitas esta decisão,se não ficas triste com ela,apesar de ir resolver pelo menos um problema com que me debato já há uns anos largos.
Estou triste,pai com uma vontade de chorar enorme e de te pedir perdão.
Eu sabia que este dia iria chegar,mas inconscientemente,fui adiando essa possibilidade e projectei-a lá mais para diante...mas hoje,chegou a hora de dar mais uma volta a tudo aquilo que tinha imaginado para o futuro.Sempre te disse que isso nunca iria acontecer,mas falhei!não fui capaz de cumprir com a minha palavra e agora,peço-te que me perdoes.
Amo-te pai,hoje mais do que nunca.


domingo, 28 de fevereiro de 2016

"Sentimentalidades"

Pois é!o que é que me passou pela cabecinha,para pôr aqui uma tigela partida!?. Para memória futura.Não sei se a minha filha quererá manter este blogue,quando eu me "finar"mas,se fôr esse o caso,vai recordar-se sempre desta "preciosidade",que a tontinha da mãe,teimou em conservar,até....ficar em cacos.
Esta tigela,tinha uns bons 40 anos!é verdade!!!!!nela,a minha mãe fazia deliciosos bolos ao fim de semana,nos dias de anos,nos dias de semana.....enfim,teve muito uso esta relíquia..E eu tentei conservá-la até não poder mais.Como quem tenta prolongar a vida a um moribundo,assim eu tentei que ela não se "desintegrasse".....até à uns dias atrás.Era nela que eu fazia os meus bolinhos também(não tão bons como os da minha mãe,é certo) e saiam mais ou menos bons....a partir de agora,não sei.Cada um,tem as suas manias,fetiches,o que quer que seja,eu,tinha esta tigela.Portanto minha querida filha e meu querido marido,fica o aviso:a partir de hoje,se os bolos não ficarem bons,a culpa não é minha,será da nova tigela,que vai entrar ao serviço a partir de hoje.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Estou no Instagram como @isabel_mateus_. Instala a aplicação para seguires as minhas fotos e vídeos. http://instagram.com/download/?r=2110966775