Número total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Resistir,ou talvez não.

Miguel Torga,dizia que "não há nada que reista ao tempo".Não estou de acordo:o,amor resiste,a saudade resiste,a dor resiste.Hoje,como há 12 anos atrás,tudo isto está vivo em mim.O tempo de que Miguel Torga fala,não deve ser igual ao meu.Não se trata de resistir,mas sim de uma espécie de estado de alma,assim como as ondas do mar:uns dias mais alteradas,outros mais serenas,mas nunca repetitivas.Se nada resistisse ao tempo,eu não estaria aqui agora,a tentar que as lágrimas não me turvem os olhos e me impeçam de escrever para ti.Não há resistência,não há distância,não existe tempo,enquanto nós o permitirmos nos nossos corações. Até já mano.

Sem comentários:

Enviar um comentário