Número total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Tempo.

Temos tido poucos momentos tranquilos e serenos, daqueles que povoam o ar de uma magia envolvente e estranha  e ao mesmo tempo simplesmente agradável, que fazem com que deseje eternizá-los. Ficam porém na minha vontade e memória, guardados num cantinho muito especial, recôndito e inacessível a todos, excepto a ti!
Ninguém sabe o valor destes momentos! e eu não peço mais do que isso...momentos vividos ao teu lado até ao fim da nossa caminhada que quero fazer   pisando o chão que tu pisas, respirando o ar que tu respiras, beijando o sol que te aqueçe.... até ao fim.
Ultimamente, teimam em roubar-nos esses momentos e assim  fica tudo mais difícil. E nasce aquela sensação que abomino, de que estou cada vez mais longe de ti.
Porque por incrivel que pareça, cada vez preciso mais de ti, porque cada vez me é mais difícil ter de te dizer até logo ou até amanhã. Simplesmente porque,  por tudo aquilo que já vivemos, ganhámos o direito  de exigir que  a partir de agora o tempo nos pertence.
Tenho saudades tuas!

Sem comentários:

Enviar um comentário