Número total de visualizações de página

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Eleições

Por falta de ânimo ou de inspiração,( ou então pela falta dos dois), tenho andado um pouco arredada deste ponto de encontro comigo e com quem de vez de quando, clica aqui para me ler: (muito obrigada a todos).
Hoje, à falta de ânimo maior, o meu país, deu-me  "inspiração" para voltar aqui.
Então é assim:  Durante duas semanas, uns quantos senhores de diversas áreas políticas apregoaram até ficar roucos, que eram os maiores, pediram-nos para que confiássemos neles porque iam fazer assim e assim, os outros é que fizeram  e disseram mal, agora é que vamos para  a frente, etc, etc etc.,
Ontem à noite, soubémos o resultado de tanta gritaria, de tantos almoços, de tanto passeio, de tanta "música" e aquilo que já se sabia confirmou-se. Um senhor  engravatado, com voz de tenor ou de baritono não sei bem porque desses pormenores não percebo nada, deu-nos "música" cantando o hino nacional e prometeu dar-nos mais, à medida que o tempo for passando e nós formos precisando. O que nos dará mais (ou tirará) ninguém sabe, mas calcula-se. Contudo, não quero ser pessimista e pensando no futuro dos jovens deste país, quero francamente acreditar que algo de bom será feito.
Admiro sinceramente, aquelas pessoas que ainda saiem prara a rua  agitando bandeiras, dando beijinhos, gritando vivas, festejando as vitórias das suas derrotas. Admiro e faço um esforço para compreender e a conclusão a que chego é que das duas uma: ou as pessoas são pagas para fazer a festa, ou somos de facto um povo  que gosta de sofrer e tem memória curta, ou então justificamos bem o ditado popular, de que "a esperança nunca morre".
Seja como for, está feito e daqui para a frente são mais uns 4 anitos, no fim dos quais, lá voltamos a mais do mesmo,  isto é,  a sair para a rua, a agitar bandeiras, a gritar vivas a mandar beijinhos.....
Boa semana de trabalho, para quem o tem!

1 comentário:

  1. Gostei das danças das cadeiras,da cor da pintura
    da cenografia política para os próximos anos.

    ResponderEliminar